sexta-feira, 16 de abril de 2010

Essa é Uma História de Amor...

Eu tenho a mania de ficar "colecionando" coisinhas que acontecem ao longo da vida para poder confirmar o que acredito. Tipos: Eu acho que o Marido é o homem da minha vida e cada vez que acontece alguma coisa que, pra mim, confirma isso eu penso "tá vendo?". Então senta, que vou contar uma historinha.

Antes de conhecer o Marido, eu viajei com um cara que eu tinha um rolo bem enrolado, e num restaurante na beira da praia eu comprei dos cartõeszinhos que tinham desenhos pintados à mão e versos. Um deles eu dei pro rolo. O outro, que dizia "Se você vier pro que der e vier comigo/Eu lhe prometo o sol, se hoje o sol sair/Ou a chuva, se a chuva cair/Se você vier, pro que der e vier comigo", eu guardei. Nunca tinha ouvido essa frase, verso, ou seja lá o que fosse, mas gostei muito dela, então pensei: "esse vai ser para o amor da minha vida ou então vai ficar pra sempre guardado na gaveta, pra eu lembrar que o amor pode ser possível".

E ai comecei a namorar o Marido e o cartãozinho ficou lá, esquecido, nem lembrava mais dele. Até que quando voltando de um fim de semana em Friburgo e ouvindo o CD do Geraldo Azevedo, ele vira pra mim e fala: "Tem uma música desse cara que eu gosto pra caramba e desde pequeno quando a ouço ela me emociona, peraí que eu vou te mostrar!".

E a música era "Dia Branco", que eu nunca tinha ouvido, e quando ele cantou aqueles versos que estavam no cartãozinho, eu lembrei e disse pra ele: "Eu sabia que vc era o homem da minha vida!". Ele, claro não entendeu nadica de nada, só riu e disse que gostou de saber da novidade.

Quando chegamos em casa eu procurei o cartão, escrevi algo que não me lembro e entreguei a ele. Contei a história toda, disse que tinha guardado para dar a alguém que o merecesse, falei da música no carro... Foi lindo, foi emocionante!! E olha que eu não sou nada romântica nem dada a sentimentalidades.

Anyway, eu não sei se vocês acreditam, mas eu acredito que ao escolher aquele cartãozinho já tinha alguma coisa me dizendo que eu ia encontrar ele, que ele já era meu, mas eu não sabia, que não precisava ficar sofrendo por quem não me merecia e acredito que a gente sempre sabe o que nos faz feliz, às vezes só não quermos ver.

2 comentários:

  1. Oieee!
    Adorei teu blog, e achei linda a história!
    Parabéns!
    beijãO

    ResponderExcluir